Seguidores

Total de visualizações de página

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

OS ALIMENTOS E A MEDICINA TRACICIONAL CHINESA

   Os alimentos, na concepção da MTC constituem um dos fatores mais importantes na conservação e manutenção da saúde.
   A partir da teoria da dualidade dinâmica do yin e do yang, do princípio dos 5 movimentos, a MTC reflete a integração do ser humano no meio ambiente. Essas duas formas de energia inerentes ao alimento quando ingerido vão fazer parte do nosso corpo nutrindo, fortalecendo, reparando, harmonizando nossas funções energéticas e fisiológicas, ou mesmo podendo trazer alterações nos tecidos.
   A MTC reconhece que os alimentos tem uma temperatura natural que pode aquecer ou esfriar o corpo, semelhante ao que as ervas fazem. O alimento que você come pode ter efeito positivo ou negativo na cura.
   Segundo a dietética chinesa, os alimentos possuem diferentes ações de acordo com seus sabores: ex: alimentos de natureza fresca ou fria, úmida, suavemente mornos,  quentes, doces, salgados, picantes, ácidos/ azedos.
   Acredita-se que os alimentos classificados como yang aumentem o calor do corpo (acelerando o metabolismo), enquanto os alimentos yin diminuam o calor do corpo (desacelerando o metabolismo).
   Em geral, os alimentos yang são altamente energéticos, especialmente ricos em energia proveniente das gorduras, enquanto os alimentos yin costumam ter uma porcentagem maior de água.
   O ideal chinês é comer dos 2 tipos de comida para manter o corpo em equilíbrio. Uma pessoa que coma em demasia alimentos yang pode sofrer de acne e mau – hálito, enquanto uma pessoa com falta de alimentação yang pode se tornar letárgica ou anêmica.
   A tipologia yin/ yang de cada indivíduo, determina o quanto a pessoa será sucetivel ao efeito de cada tipo de alimento.
   Nesta avaliação é necessário considerar o estado de saúde do indivíduo, a natureza dos alimentos adequados para sua recuperação, a estação do ano e as transformações de clima que ela traz adaptando a alimentação de modo a também fortalecer o paciente para enfrentar essas mutações.

Alimentos frios
Alga, alga marinha, banana, caranguejo, caqui, marisco, melancia, sal, tomate.

Alimentos frescos
Alface, berinjela, cevada, espinafre, hortelã-pimenta, laranja, maçã, morango, óleo de gergelim, pepino, pêra, rabanete, tangerina, tofu, trigo.

Alimentos neutros
Abacaxi, abóbora, açúcar branco, aipo, ameixa, amendoim. arroz, azeitona, batata, batata doce, beterraba, carne, carpa, cenoura, figo, Inhame, leite, mamão, mel, milho, ostra, ovo, porco, repolho, shitake, soja, uva, vagem.

Alimentos mornos
Abóbora, açúcar mascavo, alecrim, alho, alho poró, aspargo, arroz doce, café, camarão, carne de carneiro, castanha, cebola, cebola verde, cebolinha, cereja, coco, coentro, cravo, endro, erva doce, framboesa, galinha, gengibre fresco, goiaba, hortelã, manjericão, mexilhão, mostarda, noz, noz- moscada, pêssego, tâmara, vinagre, vinho, xarope de malte.

Alimentos quentes
Canela, gengibre seco, pimenta do reino, pimenta vermelha, soja.

Alimentos amargos
Influenciam Qi e xue
Ação revigorante

Alimentos doces
Suavizam o fluxo de Qi
Ação suavizante e/ou tonificante

Alimentos picantes
Ação direta no Qi e xué
Ação dispersante – centrífuga

Alimentos adstringentes
É aquilo que “amarra” na boca – ex: banana verde

Alimentos salgados
Ação mobilizante, - ascendente

Alimentos ácidos/ azedos
Ação de transformação, harmonizante
Carminativa




Carla Ferranti - Técnico Acupunturista e shiatsuterapeuta
E-mail: carla.ferranti@hotmail.com

Nenhum comentário: